ESPECIALISTA EM DIREITO PREVIDENCIÁRIO

Resolva todas as suas dúvidas!

Saiba se você tem direito a aposentadoria e outros benefícios:

NENHUM DIREITO A MENOS!

Em tempos de tantas reformas, o estudo com afinco, bem como o trabalho especializado no Direito Previdenciário, com o devido respeito e prioridade das necessidades do cliente, assume papel impreterível para o resguardo de direitos ameaçados. Para tanto, concedemos análise individualizada e transparente a cada novo caso, tratando-o cautelosamente e fazendo uso de todos os instrumentos legais para o melhor resultado.


MISSÃO, ORIGENS E PRETENSÕES.

Experiência e Inovação

Em 2009,  Allan Dyego iniciou seus primeiros passos na carreira jurídica, estagiando desde em instituições públicas, como o Ministério Público e Tribunais de Justiça, até Escritórios de Advocacia,  ingressando enfim nos quadros da OAB em abril de 2013, constituído então Advogado. Ao longo do tempo, em contato com as mais diversas contendas profissionais, veio desenvolvendo suas atividades com afinco à medida que iniciava cada novo desafio. Orientado sempre pela ética e compromisso moral com as necessidades de cada cliente, segue  encorajado pela nobreza do trabalho desenvolvido na luta por um Direito mais justo e social.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Posso ser atingido?

Infelizmente nenhum direito previdenciário se conquista sem que o mesmo seja requerido, havendo um procedimento até a sua concessão.Não é incomum situações onde, mesmo já com todos os requisitos preenchidos para a obtenção da aposentadoria, o segurado, baseando-se em cálculos próprios, deixa de buscar o devido apoio profissional, e por conta disso acaba penalizado, perdendo um precioso tempo de sua vida. Com a conhecida Reforma da Previdência, tal situação se agrava ainda mais, tendo em vista que a ausência de serviço profissional para requerer o melhor benefício em tempo hábil, acaba por colocar em risco a possibilidade do perecimento de direitos, em alguns casos, com danos irreparáveis para o longo de toda uma vida. Ademais, a cultura de tomar as providências apenas na véspera do que se entende como próximo ao período do requerimento, também é um fator causador de graves prejuízos à inúmeros segurados. Quantos são os casos de trabalhadores, que logo no momento da sonhada aposentadoria, decepcionam-se ao saber que alguma das empresas em que laborou não fez as devidas contribuições à previdência social. Vários são os exemplos, de tristes surpresas que podem ser evitadas e resolvidas a fim de que se evite um mal maior ás vésperas do momento da aposentadoria. Enfim, a informação jurídica nunca foi tão acessível quanto na atualidade. Faça uso disso. Procure um profissional de sua confiança, logo que lhe suja uma dúvida ou receio acerca de seus direitos! 
SEGUE ABAIXO CALCULADORA EM QUE VOCÊ PODE SIMULAR COMO DEVE FICAR SUA APOSENTADORIA COM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA: 

 

COMO PODEMOS LHE AJUDAR?

Informação sempre ajuda! Eis algumas que podem te servir!

Ferramentas de trabalho
Doutor e paciente
Roofer no Trabalho

QUAL A SUA PROFISSÃO?

Conte-nos sobre você!

Cada área profissional tem suas diferentes características, podendo haver mudanças nos requisitos para a aposentadoria, bem como para demais benefícios.

ESTÁ SOFRENDO COM PROBLEMAS DE SAÚDE?

Veja aqui as principais doenças que afastam o trabalhador da suas atividades laborais!

Existem várias doenças que costumam afastar o trabalhador de suas atividades de forma a retirar sua capacidade laboral. Algumas dessas patologias, a depender de suas características, gozam de tratamento diferenciado.

SOFREU ACIDENTE DE TRABALHO?

Saiba sobre seus direitos!

Quando o trabalhador exercendo suas atividades na empresa vem a sofrer algum tipo de acidente que venha a lhe afastar da empresa por mais de 15 dias, o mesmo adquire um período de estabilidade de um ano em sua relação de trabalho.

 
 

NA MÍDIA

Fique por dentro das principais novidades sobre a Previdência Social, dentre outros temas do mundo jurídico.

A EXIGÊNCIA DO IMPEDIMENTO DE LONGO PRAZO PARA COMPROVAÇÃO DE DEFICIÊNCIA NO AMPARO SOCIAL

Allan Dyego, 29 de Março de 2019

No intuito de resolver a celeuma que pairava sobre tema, bem como estancar a avalanche de recursos que permaneceram em direção à TNU , em 21/11/2018, no PREDILEF nº 0073261-97.2014.4.03.6301, Tema 173 dos representativos da controvérsia, a Turma Nacional de Uniformização decidiu:

"Para fins de concessão do benefício assistencial de prestação continuada, o conceito de pessoa com deficiência, que não se confunde necessariamente com situação de incapacidade laborativa, é imprescindível a configuração de impedimento de longo prazo com duração mínima de 2 (dois) anos, a ser aferido no caso concreto, desde a data do início da sua caracterização."

No PREDILEF, a TNU se baseou em remissão à Convenção de Nova Iorque (Nova Iorque, 2007) para sustentar a exigência de ‘‘impedimento de longo prazo’’. Por outro lado, tal entendimento destoa do próprio Princípio da Vedação do Retrocesso (previsto também na Conv. Nova Iorque), criando-se restrição à Direito Constitucional.

Assim, criou-se imensa injustiça para os portadores de deficiência, que apenas pela chance de recuperação em menos de 2 anos, mesmo que incerta, encontram-se sem acesso ao benefício assistencial, muitas vezes perecendo sem suas necessidades básicas.

Espera-se a continuidade da discussão do Tema, a fim de que tal posição seja revista, reparando-se a devida ordem constitucional do Tema.


 

ENTRE EM CONTATO, RETORNAREMOS PARA VOCÊ!

Rua Guilherme Schneider, 855, Celeste, Campo Bom-RS

+55 (51) 9950-7999

df3a411afa9866f6ea3e7cc05663430dcouro.jp
 

©2019 by Allan Dyego Advocacia. Proudly created with Wix.com